PORTA SOBRE ROMANCES COLEGAS follow

この目が光を失っても, ぼくは描いてみせる
Um clube de artes para o proveito de todos, onde muitas histórias planejam-se serem contadas. Fique à vontade, você não precisa ser bom com desenhos para se juntar a nós. { }

< october novel projects >
● { crônicas do céu series • soul eater 3/5 }
● { rotten to the core • soul eater }
● { strength • soul eater }
● { keep together • blood lad }
● { game over • blood lad }
● { broken • deadman wonderland }
Outros rascunhos se encontram em Qiklist!

< UNLUKIES BOX >
Ah, o outono!Together com seu desafio a minha caligrafia em des...{ drabble collection } Signs of affection.A estrada sinuosa do dia a dia.Algumas palavras de gratidão.{ drabble collection } Sparks fly.Anime crush challenge!A felicidade é algo curioso.Buscando um curso para seguir.{ drabble collection } Boas festas!
< SUPER-DUPER >
● base por Michiko & Adam edição, Snow.
● hacks por Anilyan & Mack.
© 2015 - 同級生; - all rights reserved.


crônicas do céu ☆ Purple sky.
28 de maio de 2018 | 0 comments
O-ho! Dessa vez eu fui bem rápida, não concordam? Duas postagens em um dia? Vão por mim, meu cronograma ficou bem legal e eu queria mesmo publicar um dos meus troços velhos que estavam na fila, praticamente implorando por atenção. Desde que só tenho publicado sobre shipps novos.

Sinceramente, eu não sabia por qual rascunho começar a publicar. Minha cabeça deu voltas e voltas até chegar em um consenso de que tudo o que tenho salvo precisa ser revisto e editado com calma e principalmente, seguir a uma sequencia que coloquei como mestra para alguns casais, logo decidi que dar inicio a minha threeshot sobre as cores do céu era a melhor escolha já que meu shipp de blacktsu precisa ser melhor trabalhado. É isso aí, espero que aproveitem meu carinho por Soul Eater e resolvam assisti-lo, o que acham da ideia? /winkwink


purple sky - blackstarxtsubaki couple - soul eater ]

Primeiro não havia nada. Aos poucos, sua mente foi se deixando levar ao ritmo em que caia nas garras do sono, logicamente ele não admitiria ter parte de si 'governada' por qualquer outra coisa que não fosse si mesmo mas ele estava cansado, seu corpo cobrava por uma noite de descanso e seus olhos, estavam mais pesados do que quando ele tentava estudar. Quando dormimos nos colocamos vulneráveis aos domínios de Morpheus ou não, num termo mais científico e menos sonhador, esse momento é dedicado ao cérebro processar e armazenar todas as informações que foram coletadas durante o dia, anseios pessoais, algo bem menos encantador e o sonho que Black Star estava tendo naquela noite era até bem pacífico vindo da pessoa enérgica que ele é.

Caminhava sozinho por uma vastidão azul, um azul tão nítido e belo que deixaria qualquer um abobado de tão belo que era. Caminhava tranquilamente, com as mãos nos bolsos, parecia não pensar em nada específico - outra coisa que vinda dele, é surpreendente - apenas andava admirando o céu com faixas de nuvem branca.
Em determinado momento, pontinhos vermelhos começavam a aparecer em pequenos redemoinhos tingindo a vastidão azul, o contraste entre as cores era surreal. Porém o destaque estava bem a frente dos olhos dele. A brisa que até então não existira, começara a soprar seus cabelos espetados provocando uma reunião mais densa das pétalas vermelhas e foi só naquele momento que ele notou. Não eram pétalas comuns, eram pétalas de camélia.


Tsubaki...


E de repente, como se convocada por sua mente, a anchi surgira em seu campo de vista, tão majestosa quanto uma daquelas criaturas mágicas dos jogos que ele adorava perder seu tempo. Aos poucos o redemoinho de pétalas abria passagem para a garota de pele alva e cabelos negros. Ela sorria docemente, o sorriso que se tornara sua marca registrada, como quando ele tenta se sobressair diante das pessoas mas acaba ridicularizado.

"Black Star... eu...", as palavras saíram em meio a um sussurro, mas a voz dela se propagara facilmente pelo cenário azul fazendo com que ele ouvisse em alto e bom som o que ela dissera e ele estaria esperando pelo final da frase se não sentisse algo lhe puxando delicadamente para fora daquele sonho tão estranho.

Seus olhos se abriram imediatamente, como se houvesse acordado de um pesadelo. O ambiente era escuro e a incidência de luz que o faziam poder distingui-lo como seu quarto provinha da janela, que ele insistia em sempre manter aberta, não importasse o quão fria fosse a noite. "Assim posso ver a estrelas sempre que eu for dormir", argumentava.

Aquela noite tinha um clima mais ameno, o frio existia apenas para obriga-los a usarem uma coberta densa e forçar uma união entre os corpos. O céu noturno estava lindo, não devia passar das cinco da manhã, as estrelas destoavam claramente na tela negra que aos poucos ganhava uma coloração mais amena, dando espaço a outro dia que estava por começar. Tudo parecia tranquilo para alguém que acordara de um sonho incomum como o dele, o garoto se sentia aquecido enrolado no enorme cobertor que cobria grande parte de seu corpo porém, havia algo morno o rodeando e ele tinha certeza que não era o tecido.

Black Star e Tsubaki sempre dividiram o mesmo quarto, devido ao tamanho do apartamento em que moravam. Porém, houve uma época em que ele tendeu a mudar de ideia quanto a isso, foi quando descobriu que ela era a pessoa mais pervertida do grupo ao qual eles faziam parte. Ele até tentou passar uma noite na sala mas descobriu que dormir no sofá era algo bem desconfortável, logo voltaram a dormir juntos.

Seus amigos tinham certa inveja da sorte que ele tinha em poder dormir com alguém como a Nakatsukasa mas ele não dava tanta atenção a isso, a ideia de passarem a noite na mesma cama nunca soara como algo impróprio para os dois. O que incomodava vez ou outra o garoto era sua altura, por ser mais baixo, seus olhos ficavam na altura dos seios dela, inclinando um pouco a cabeça, agora ele podia ter uma clara visão de seu rosto com uma expressão serena, parecia dormir tranquilamente. Seu cérebro achara aquele o melhor momento para fazê-lo se recordar de seu sonho, nele ela não havia terminado a frase que começara o deixando um pouco curioso sobre o que estava prestes a dizer-lhe.

Black Star nunca fora um mestre em entender palavras de sentindo romântico, sua habilidade se resumia as fortes frases de efeito e ao domínio da espada, ele era um grande ninja, isso ninguém se dispunha a negar. Porém, quando ele tentava entender seus sentimentos em relação aos outros era uma tarefa difícil de ser concluída e quando se questionava sobre sua parceira ele ficava ainda mais confuso, optando por sempre deixar de lado tal questionamento.

Se esgueirando um pouco acima ele conseguiu ficar cara a cara com Tsubaki. Pensando um pouco ele nunca havia dito nada a ela em relação a sua confusão de sentimentos.

— Tsubaki - sussurrou.

A anchi entreabriu os olhos com certa dificuldade e antes que pudesse formular algo além "hm" fora interrompida por um beijo que Black Star lhe dera. Seus olhos se arregalaram em virtude da surpresa, ele segurava seu rosto com ambas as mãos e depois de pressionar seus lábios contra os dela afastou parte da franja que havia caído sobre seu rosto.

— O-o que foi isso?

O olhar inocente dele fora acompanhado de um bico, que dava a entender que ele pensava em uma resposta.

— Eu acho que gosto de você, Tsubaki.

— Hã?!

— Não me obrigue a repetir que eu sei que você ouviu.

— E porque você inventa de me dizer isso agora de madrugada?!

Aquela com certeza não era a melhor hora para se receber uma declaração daquelas e tudo que a pobre e sonolenta garota queria era estar sonhando.

— Hm, eu não sei. Só achei que era melhor dizer agora.

Ela o encarou com uma careta irritada — Francamente Black Star - balbuciou afastando o grosso cobertor, se levantando e seguindo em direção a porta do quarto.

— Onde você vai?

— Banheiro. Preciso acordar decentemente.

No entanto, enquanto caminhava atonitamente pelo corredor a única coisa que rodeava os pensamentos da jovem arma era "porque logo agora?" ela não estava completamente certa do que acabara de ouvir mas tinha certeza de que estava corada, só de encostar seus dedos nas maçãs do rosto era notável o aumento brusco de sua temperatura corporal.

"Porque logo agora Black Star?!"



Huh, essa foi a primeira 'série' que criei e por mais que os eventos ocorridos em cada parte não tenham ligação entre si achei bacana colocar como cenário um período do dia - uma cor do céu - para ligá-los, podem imaginar que essas partes fazem parte de um dia se quiserem também, fica legal e bem, como o meu carinho por Soul Eater é infinito coloquei meus casais favoritos em cena, que diabos será que acontecerá a seguir, hum?

É eu coloquei aquele momento onde ele conversa com os antepassados do caminho da espada, naquele lugar que não existia fisicamente e a Tsubaki fica toda linda no meio do redemoinho de pétalas vermelhas, como cenário do sonho e decidi não julgar minha mentalidade de 2015 em relação a isso. E sim, eu tenho para mim que se Black Star um dia se declarasse para Tsubaki seria bem de supetão, tipo esse cenário que coloquei aí.

Sim, estou tentando atrair novas pessoas para o fandom do meu título querido, me deixem tentar ao menos! E eu SEI que isso não é uma crônica em si, mas eu queria algo legal para colocar como NOME da série e esse soa tão bem.


Obrigada por ler!

Marcadores: , , ,


FUTURE
PAST